quarta-feira, julho 24, 2024
NotíciasJudiciárioSTF

Noblat diz que Mauro Cid corre risco de vida e Wajngarten pede apuração das autoridades

O jornalista Ricardo Noblat postou um texto no blog dele no Portal Metrópoles, na manhã deste sábado (09/09), afirmando que o ex-ajudante de ordem de Bolsonaro, o tenente-coronel Mauro Cid, corre risco de vida “se for solto antes de delatar“.

O comunicador alega que tal informação lhe foi passada por um ministro de Estado do governo Lula.

Onde está hoje, o ex-ajudante de ordem de Bolsonaro está seguro. Caso seja solto antes de delatar, sua vida correrá perigo, segundo ouvi de um ministro de Estado sinceramente preocupado com a situação de Mauro Cid“, escreveu.

Ainda na mesma manhã, Fabio Wajngarten, assessor do ex-presidente, usou o texto de Noblat para pedir urgência às autoridades no esclarecimento da suposta denúncia.

A quem possa interessar:
Faço um apelo URGENTE para que as autoridades competentes apurem com máximo rigor referida possibilidade.
As vezes o jornalista tem informações que outros não possuem.
Faz-se necessário esclarecer de IMEDIATO“, segundo postou no X (antigo Twitter).

No feriado de quinta-feira, Wajngarten publicou no X uma mensagem acerca da expectativa da esquerda sobre o acordo de delação premiada que o tenente-coronel fechou: “não há o que DELATAR.

Pouco antes do almoço neste sábado, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, homologou um acordo de delação premiada de Mauro Cid à Polícia Federal e concedeu-lhe liberdade condicional com algumas restrições, incluindo uso de tornozeleira eletrônica.